...
Sinto tantas vezes que não marcho ao mesmo ritmo
E não marcho na mesma direção que o resto das tropas
Como um desalinhado...

João Miguel, O Pássaro do Sul

27/08/2009

O Meu Anjo


Sinto a dor das palavras exiguas
na tentativa de explicar o sentido.
Arranho-as em vão, na busca de explicação
dessa luz que exalas e me cobre a vida do perfume
do sangue a correr, esbatido contra os males.
Bato glossárrios, queimo-os, residuos
sombras de sentimento, lado a lado
com o calor de teus braços, que me embalam
na embriaguez da ideia do teu toque
reais palavras no império do que me fazes sentir.
És anjo, o meu! Imagem divinal da paz que me injectas,
e furia pecaminosa que me provocas, com teu olhar
que me apunhala o peito, livro das letras imprimidas
por ti, na eternidade ontem que hoje se expressa
fluente na explosão do que és em mim.

João Miguel, O Pássaro do Sul

Os anjos existem, eu sei!
Eu vi e sinto!
Não há como me possam negar.
O meu Anjo é o meu dogma.

4 comentários:

Kanauã Kaluanã disse...

"Se eu pudesse iluminar por dentro as palavras de todos os dias
para te dizer, com a simplicidade do bater do coração,
que afinal ao pé de ti apenas sinto as mãos mais frias
e esta ternura dos olhos que se dão.

Nem asas, nem estrelas, nem flores sem chão
- mas o desejo de ser a noite que me guias
e baixinho ao bafo da tua respiração
contar-te todas as minhas covardias.

Ao pé de ti não me apetece ser herói
mas abrir-te mais o abismo que me dói
nos cardos deste sol de morte viva.

Ser como sou e ver-te como és:
dois bichos de suor com sombra aos pés.
Complicações de luas e saliva."

José Gomes Ferreira

Se hoje durmo assim, é porque tenho teu peito sob a minha face...
Meu semblante, meu Arcanjo lindo, é só reflexo de quem dorme as noites em paz porque tem a ti ao lado para lutar todas as batalhas de cada dia.

Só quero que me olhes e reconheças as TUAS asas em mim.

Amo-te tanto.

Anónimo disse...

Lindo!
Adorei estar aqui!
Respira-se o vosso Amor!
Um Abraço
Mila

Anónimo disse...

Cada vez mais inspiração, a cada escritura mais força, mais sentimento e...o amor, sem dúvida!
É um enorme prazer vir aqui e ler o que escreves! Parabéns Miguel!

Aquele abraço

Paulo C.

Kanauã Kaluanã disse...

Canção da Tua Chegada

Este fogo, esta fonte,
Esta noite de insônia:[...]
Tua voz ao meu lado.
E está no meu peito
E alumia estas dores
Me povoa, me coroa
Me leva na sua escuna,
Me define, me redime
Me inventa e desinventa
Que corre comigo
Que comigo deita
Comigo viaja
Na casa no vento
No fogo da fonte
No quarto que é o mundo

[Lya Luft]

Se olhares bem, é por repousar tanto amor em teus peito que durmo assim.

Fazes-me imensamente completa, feliz, transbordante, Miguel.