...
Sinto tantas vezes que não marcho ao mesmo ritmo
E não marcho na mesma direção que o resto das tropas
Como um desalinhado...

João Miguel, O Pássaro do Sul

22/06/2009

SINTO



SINTO
Sinto tantas vezes que não sou deste planeta
De uma forma perjorativa
Como se não fosse normal
Sinto tantas vezes que não marcho ao mesmo ritmo
E não marcho na mesma direção que o resto das tropas
Como um desalinhado
Sinto tantas vezes que me criticam
Por não ser de acordo com o geral
Como se fosse um terrorista
Sinto que me sinto mal
Por não ser igual
Como se ser diferente fosse crime
Mas...
Sinto orgulho ao ver-me ao espelho
Porque me vejo a mim
E não aquele que gostariam que fosse
Sinto que quem gostar de mim
Gostará do eu que sou
E não da imagem que passo
Sinto que ser assim é ser verdade e não ser mentira
Mas tambem sinto que tantas vezes se procuram ilusões
E a verdade mete medo
Sinto tanto medo da solidão
Porque sinto que posso ficar só
Mas aprendo todos os dias a gostar da minha companhia
Sinto medo de não ser coerente
E trair o que penso e digo
Mas aprendi que o fracasso tambem é vida
Sinto que a Amizade é o mais belo dos sentimentos
O mais puro e desinteressado
Mas quero sempre ser capaz de Amar á loucura
Sinto que a vida é maravilhosa
Gosto tanto de viver
Mas quero sentir que um dia saberei dizer adeus
Para sempre...

Joao Miguel, O Pássaro do Sul

4 comentários:

t3resopolis disse...

aqui ficaram os olhos.. as palavras ..e "para sempre" é para quem decide entender, que certas coisas não têm realmente reverso ...
Bem vindo amigo de coração e.. asa

t3resa

kurtemcasa disse...

Olá querido amigo, a nossa menina indicou-me o nº da tua porta, e eu vim fazer-te uma visita (a ela já visitei :))
É verdade o que dizes de não seres deste planeta, isto é só uma passagem, e por acreditar nisso mesmo, te digo "Até sempre"
tua Amiga de coração
gorete

Gorete disse...

Desculpa a msg ter seguido com o nome do bloque do jorge, eu não sabia que ele o tinha com sessão iniciada
gorete

SOB_VERSIVA disse...

Olá meu lindo Pássaro...
Já estive no blog da Ushinha, e vim agora te abraçar, meu querido!
Talvez agora venha mais aqui,quanto mais não seja para me deliciar com vocês!
Um enorme ABRAÇO...
Ana C.