...
Sinto tantas vezes que não marcho ao mesmo ritmo
E não marcho na mesma direção que o resto das tropas
Como um desalinhado...

João Miguel, O Pássaro do Sul

06/08/2009

Meu anjo


Anjo

Eu
Este pequeno eu
Tambem acredita em anjos
E teve a visão de um
Brilhante e luminoso
De sorrir timido
De olhar que sabe o que quer

Tu
Anjo de sonho, sonhado
De divinais virtudes
De timidez que é a minha
De força de Mulher menina
Que baila em meu peito
E guerreia com meus medos

Tu
Que me fazes sentir vivo
Que me fazes desejar saude
Que me fazes querer bonito
Que me deixas sem cabeça
Que ocupas todos os sonhos

Tu
Inacreditavel presente do céu
Inigualavel benção divina
Insuprimivel visão tatuada
Indescritivel sensibilidade viva
Inimaginavel sopro de felicidade
Incorrigivel pensamento sem fim

Tu
Que me deixas assim...
Despenteado por fora e dentro
De lagrima sentida pronta a sair
Alegre, desesperado e feliz
Timido a todo o momento
Incredulo de tudo o que és

Tu
Katyuscia anjo sonhado...

Joao Miguel, O Pássaro do Sul

1 comentário:

Kanauã Kaluanã disse...

E eu, que não acreditava em anjos, até que me abriste as tuas asas...

Amo-te, meu Miguel, meu Arcanjo, meu Homem, meu Menino.