...
Sinto tantas vezes que não marcho ao mesmo ritmo
E não marcho na mesma direção que o resto das tropas
Como um desalinhado...

João Miguel, O Pássaro do Sul

05/09/2011

Mar

Vivo em eterna saudade dele...
Ontem ao ler um trecho de um texto descrevendo o mar,
reparei como ele é paradoxal.
Mata e é vida, doce e violento, acalma e amedronta...
E quando falamos em paradoxo, sempre pensamos no espírito da mulher,
e sou apanhado a pensar se mar, não é mulher?
Se em vez de "o" mar, não deveríamos dizer; "A" Mar...

João Miguel, O Pássaro do Sul

2 comentários:

BRANCAMAR disse...

João Miguel,

É a segunda vez que leio este texto e fico sem saber que dizer...eu tenho tendência de associar mar às pessoas que amo, talvez por isso lhe queiras chamar mulher...há tantas que são imensassss e que mar tu tens perto de ti! :))
No entanto também há homens assim imensos, portanto vamos chamar-lhe simplesmente MAR, de forma a dar para o masculino e o feminino. Reconheço contudo que "A"Mar...constrói uma palavra AMAR que é a génese de tudo que disse.
Mar é vida, paixão, tranquilidade, tanta coisa ao mesmo tempo, é lá o sítio onde me sinto melhor.

Beijos, meu amigo onstrutor de palavras.

« Katyuscia Carvalho » disse...

Que belo desenrolar reflexivo, meu Pássaro... deste não só gênero, mas um lirismo exato a essa palavra que é também o verbo mais alto.


(Logo cairemos nos braços "dela"...)

Um beijo, com admiração tanta.