...
Sinto tantas vezes que não marcho ao mesmo ritmo
E não marcho na mesma direção que o resto das tropas
Como um desalinhado...

João Miguel, O Pássaro do Sul

01/09/2011

Ilusão - (Des)Ilusão

Ilusão - (Des)Ilusão

É preciso sabermos (des)iludirmos-nos.
Desilusão é verdade!

Seja descobrindo que o pretensamente bom, não o é...
Custa, o estalar do sonho.

Seja descobrindo que o terrível mau, não o é...
Custa aceitar que nos enganámos.

Tentemos a verdade.
Vamos desiludirmos-nos!


João Miguel, O Pássaro do Sul

4 comentários:

BRANCAMAR disse...

É sim João Miguel, a verdade é sempre preferível, gosto dela, e é importante desiludirmo-nos. Às pode ser doce andarmos iludidos, mas é uma forma pouco real de viver.
A lucidez é necessária.
Gostei imenso deste teu texto.

Beijinhos

BRANCAMAR disse...

Ao voltar para comentar os outros textos reparei num erro, um "Às" que está a mais antes de "...pode ser doce andarmos iludidos...". Já agora acrescento que sendo uma forma pouco real de viver, o doce se pode tornar amargo, :))
Beijinhos meu doce amigo das verdades e nunca amargo.
Branca

« Katyuscia Carvalho » disse...

"Desvendar"... a palavra que abstraio, que me vem... tirar a venda dos olhos... abandonar a cegueira, para que a luz doa no primeiro momento para iluminar depois... mas a encarar e crescer, muitos preferem se cobrir de véu.

« Katyuscia Carvalho » disse...

Deixo-te uma trecho estupendo, da Neuza Pinheiro:

"(...)o cego
arruína
as estrelas"